Terapia do Esquema e a origem dos nossos problemas emocionais, existenciais e psicológicos.

Fiz uma palestra uma vez para psiquiatras e psicólogos sobre o conceito da Terapia do Esquema e me questionaram: “Poxa, para você a causa de todos os nossos problemas existenciais, emocionais e psicológicos são originados na infância. Não é meio exagero?

Minha resposta: “Nascemos como uma folha mais ou menos branca. Herdamos temperamento o DNA já pré-programado com as emoções básicas, mas a relação com os nossos pais ou cuidadores é tudo o que temos para começar a funcionar como seres humanos e a partir desse relacionamento iremos construir toda nossa estrutura psíquica, emocional, afetiva, cognitiva, comportamental. Isso é ÓBVIO E JÁ EXAUSTIVAMENTE COMPROVADO !!! Freud já sabia disso há mais de 120 anos atrás. A nossa personalidade e os esquemas são a forma como nós reagimos a esse relacionamento e vivência com os pais e cuidadores, bem como interagimos com o meio ambiente também. Tem o fator temperamento que nos influencia na forma como reagimos a essa vivência. Se houver estresse e sofrimento nessa relação, dependendo do nosso temperamento e reação, estruturaremos esquemas mal adaptativos como forma de defesa e autopreservação, além do equilíbrio neuropsicológico (“homeostase”. Vide tópico 2 do Curso). As partes positivas desse relacionamento com nossos pais ou cuidadores provocam reações adaptativas também na forma de esquemas (positivos). Os esquemas tanto positivos como negativos são o alicerce sobre o qual a nossa “casa” (personalidade) vai ser erguida com o passar dos anos, até o amadurecimento do córtex-pré frontal. Isso significa que toda nossa experiência na infância é interpretada emocionalmente e as memórias são puramente emocionais e tudo fica “gravado” no sistema límbico. O nosso senso crítico é mínimo. A influência absurda desse relacionamento com os nossos pais ou cuidadores faz com que aceitemos tudo que vem deles como “verdade” e as consequências desse padrão neuropsicológico cria e estrutura os nossos esquemas e personalidade. Isso não sou eu que estou dizendo ou “exagerando”. Isso é fato, pesquisado, comprovado, validado exaustivamente tanto pela neurociência, como por pesquisas do campo terapêutico. Não se discute mais sobre isso. A virtude da Terapia do Esquema está em estruturar o seu modelo com base nessa premissa. Não há nada inventado ou teorizado na TE. Os conceitos são lógicos, até óbvios e comprovados. Não somos seres abduzidos por ET´s . Somos resultados da forma como vivenciamos o relacionamento com os nossos pais e o principal objetivo da Terapia do Esquema é justamente reparar os erros e equívocos ocorridos nesse relacionamento que causaram um trauma ou condicionamento mal adaptativo na forma de esquema, daí o nome de “REPARAÇÃO PARENTAL”. Todos esses conceitos da TE já são conhecidos ou deveriam ser conhecidos. Não há nada inventado ou novo. Tanto assim que quando eu me deparei com a TE pela primeira vez eu já aplicava e adotava um padrão psicoterápico parecido. Quando comecei a pesquisar sobre o modelo é como se eu já soubesse. Foi fácil para mim absorver, entender e aplicar o conceito”.